domingo, 24 de maio de 2015

Uma linda mulher



Não posso colocar aqui um comentário como:
bela, maravilhosa, radiante .... etc ...
Porque já me expressei assim antes. 
Pela primeira vez, as palavras saíram correndo de mim. 
O estômago, a cabeça, os batimentos, 
a respiração de repente se misturavam em arrefecimentos instáveis. 
Fiquei simplesmente paralisada, 
demorei alguns segundos para retomar a consciência 
no tempo atual, o relógio se perdeu no tempo das memorias, 
só então após alguns segundos, depois de um verdadeiro hiato, 
eu retomei e disse a mim mesma: 
- Como um momento pode ser tão terno, a visão tão sublime. 
Encantadoramente, caminhando, vinha ela toda sorridente,
como quando em seus primeiros passos
pedindo-me para lhe dar a mão. 
Nada pode apagar a emoção que senti, tremi. 
Desculpe-me mas precisei parar para dar uma respirada. 
Foram tantos anos juntas, que sei lá, 
pensei que sempre seria assim. 
Suas roupas me enganaram,
essa sua forma casual de ser,
tudo tão delicado que nem reparei, 
refletindo agora, à bem da verdade, eu me neguei a ver. 
Aí vem você, toda de branco sobre o tapete vermelho, 
tentando esconder-se nos trejeitos de menina, 
mas que toda sua incontrolável beleza, 
veio assim denunciada em seu batom vermelho, 
desta vez não deixei-me enganar, 
estava sim, perplexa, diante de uma linda Mulher.