sexta-feira, 12 de junho de 2015

Sonhos



Caminhamos para o entendimento, 
trabalhando na contra-mão
do que é estabelecido. 
Manter-se no isolamento, 
é manter-se na ignorância 
do entendimento imposto. 
Temos a informação,
mas os meios ainda à projetam para confundir, 
sob a mecanicidade da ótica do poder. 
Essa é a falácia da meritocracia, 
desfaz os sonhos.
A sociedade criou uma ferramenta de proteção, 
onde errar não tem concerto: - esse é o engano.
O aprendizado é maior que a ordem social,
é tão imenso quanto a vida.

Aprendizado



Ignorar é desconhecer, 
a sabedoria é um estado de espírito do aprendizado. 
Na jurisprudência, já que ninguém esta isolado, 
cada um é responsabilizado por seus atos. 
É enganador o certo e o errado 
porque caminham lado-a-lado. 
Nesta mecânica que há na vida, 
todos precisamos sentir os fatos, 
com análise da informação e senso crítico. 
Como cada um age esse é o barato. 
No coletivo, onde as trocas se dão, 
quem põe sua pauta tem que sustentá-la 
de acordo com seu entendimento, 
e aguardar para receber a contrapartida. 
O que é o crescimento? 
Um passo à frente de seu tempo. 
Assim nada é o acaso, 
toda ação tem sua reação, 
ignorar este contexto é o mesmo 
que ficar no umbral do isolamento, 
perdido sem definição contextual, 
numa desventura.

Encantamento




O encanto da arte não é a estática,
como chão de terra batida: é a fluidez.
Ela nos carrega em suas águas,
mas cuidado, ela pode nos afogar,
quando dela nos apropriamos
de maneira particular.
A arte ensina-nos a flutuar, a nos desprender.
Essa é a maior de todas as recompensa,
a transmutação, o desprendimento.
Ela nos tira dos assombros e nos leva às revelações, 
nos libertando dos enganos de nós mesmos.
A arte traduz o intraduzível, 
e sopra como vento ultrapassando portas
já que não há trancas.
A arte é mais que sete vidas 
é metafísica, a plenitude do respirar.

Além de nós




Para conceber um aprendizado
temos que primeiro nos despir, 
para depois vestir uma nova roupa. 
Aprender é antes de tudo um ato de entrega. 
Para ser autêntico temos que romper
com os conceitos que estabelecemos, 
e para se entregar é necessário coragem
em lidar com os abismos dentro de nós.