terça-feira, 23 de setembro de 2008

Paraísos



Todos os valores afins em paraísos perdidos,

esta noite eu me puni quatro vezes

e já me excitei muito mais...

Mas mesmo assim me vejo

em poder da mentira,

tentando me ajustar a uma imagem qualquer,

num prazer vertiginoso e pudico

onde me devoro em outras bocas fascinada.

Num ciúme doce da minha loucura,

por estar presa numa morte certa,

dentro do peso impune do destino,

desde minha primeira morte,

onde deixei a minha mãe num ventre.